• davivalukas

Educação e Tecnologia: conheça 5 ferramentas de Mobile Learning

Updated: Jun 10

"Para uma civilização, não é a técnica que representa o verdadeiro perigo, é a inércia das estruturas." Louis Armand, escritor, artista visual e crítico de arte australiano


Educação e tecnologia: uma evolução


A tecnologia sempre se mostrou uma forte aliada do sistema de ensino e da Educação de um modo geral. Tecnologia, entendida de uma maneira mais ampla, não se resume à tecnologia da informação e comunicação (chamadas pelos educadores de TICs), com seus meios digitais.


A tecnologia pode ser entendida como um conjunto de métodos e técnicas (ou processos) empregados pelo ser humano com alguma finalidade. Nesse sentido, um pedaço de madeira pode ser considerado uma tecnologia quando utilizado pelos homens primitivos como meio de iluminar a noite como uma tocha.


Segundo o filósofo e neuropsicólogo Demerval Bruzzi, que já dirigiu uma secretaria do Ministério da Educação, o sistema educacional sempre se utilizou da tecnologia, mesmo antes do advento das TICs.


Confira abaixo como isso se dá no processo histórico.


O Horn-Book, tábua de madeira com letras impressas que servia como instrumento de alfabetização da Idade Média até aproximadamente o século XVII, é um exemplo de baixa tecnologia, termo utilizado para classificar ferramentas simples que não dependem de um processo complexo de industrialização para existirem. Nesse período tínhamos a Escola 1.0, que havia surgido com os monastérios medievais.


Com a chegada da Revolução Industrial, houve a necessidade de se intensificarem os esforços para a formação de mão de obra qualificada para o recente sistema fabril, o que também trouxe diversas transformações à forma como as escolas ensinavam. Tivemos aí o advento da Escola 2.0, em que a sala de aula se parecia muito com as rotinas das fábricas, já que esse era o principal intuito dessas instituições.


No século XX, houve o advento da Escola 3.0, que já focava na preparação do aluno para um mercado de trabalho tecnológico. Cursos técnicos e profissionalizantes como os oferecidos pelo SENAI são o melhor exemplo dessa realidade.


Nos primórdios da internet, apenas os militares, o governo e algumas universidades possuíam acesso à rede. Com a chegada da IV Revolução Industrial e a consequente democratização do acesso à rede mundial de computadores, tivemos o advento da Escola 4.0. Aqui, a palavra de ordem é disrupção.


O que é Mobile Learning


O E-learning, aprendizado que ocorre por meios virtuais, revolucionou o processo de ensino-aprendizagem. A chamada Educação à Distância (EaD) permitiu que barreiras geográficas fossem derrubadas, dando a oportunidade de aprendizagem a muitas pessoas que antes não tinham.


Outra barreira quebrada pela EaD é a do tempo disponível para estudar. Alguém que trabalha o dia todo e não tem condições de estar numa sala de aula pode organizar sua própria carga de estudos, podendo fazer isso de sua casa nas horas vagas, ou mesmo nos intervalos de trabalho.

Eu posso citar uma experiência pessoal com isso. Entre 2019 e 2020 eu atuei como motorista de aplicativo e cursei uma pós-graduação em Docência integralmente dentro do meu carro, entre uma corrida e outra, pelo celular.


E por falar em celular, o Mobile Learning (ou M-learning) é uma modalidade específica de E-learning que ocorre exclusivamente com o uso de celulares (mobile, em inglês).


As 5 ferramentas de Mobile Learning que eu separei para te apresentar aqui não são exclusivas dessa modalidade, mas ganham um grande impulso através dela.


Segundo uma matéria da Revista Exame que pode ser lida na íntegra aqui, o Brasil é um dos cinco países com maior número de celulares no mundo.


Compras online, uso de redes sociais, meios de comunicação. Tudo isso é feito de forma intensa pelo celular.


Segundo a supracitada matéria, existem 109 milhões de usuários de smartphones no Brasil, o que o deixa atrás apenas da China, da Índia, dos Estados Unidos e da Indonésia. Vale lembrar que China e Índia, os dois primeiros do ranking, concentram quase metade da população mundial.


Dito isto, vamos conhecer as 5 ferramentas de Mobile Learning que eu separei pra você.


5 ferramentas de Mobile Learning


Conheça as 5 ferramentas de Mobile Learning que eu separei pra você:

  • Gamificação

  • Videoaulas

  • Livros digitais

  • Aplicativos

  • Plataformas

Vamos entender cada uma delas.

Gamificação


Gamificação, do inglês gamification, é uma metodologia de ensino que usa os jogos como base, como videogames, jogos de tabuleiro e atividades coletivas.

Jogar pelo celular é uma ótima ferramenta de gamificação. Hoje existe uma infinidade de jogos pagos e gratuitos disponíveis nas lojas de app como a Play Store.


Videoaulas


As videoaulas tiveram um boom durante a pandemia por motivos óbvios, mas já eram utilizadas anteriormente. Das ferramentas que eu separei, essa talvez seja a mais utilizada, principalmente por conta de plataformas como o YouTube e o Vimeo, que permitem que os usuários subam e assistam vídeos gratuitamente, além de proporcionar a possibilidade de monetização dos vídeos.


Livros digitais


Os arquivos em formato PDF (Portable Document Format) foi desenvolvido e lançado pela Adobe em 1993, causando uma profunda transformação no consumo e compartilhamento de arquivos de texto por se tratar de um formato aberto, existindo diversos aplicativos com licença livre para leitura.


Em 2007, a Lab126, subsidiária da Amazon, lançou o Kindle, dispositivo de leitura de livros digitais. O diferencial dos dispositivos como esse é que ele simula uma folha de papel, sem o brilho característico das telas tradicionais, que dificultam a leitura prolongada.


Aplicativos


Aplicativos educacionais têm sido cada vez mais comuns. Talvez o exemplo mais clássico seja o do Duolingo, app focado no ensino de idiomas com milhões de usuários em todo o mundo. Algo interessante sobre ele é que há mais alunos de irlandês no app do que falantes nativos do idioma. Essa é apenas uma amostra de sua capacidade de alcance.


Clique aqui para conferir a lista dos 20 melhores aplicativos educacionais do mercado.


Plataformas


Se o usuário não deseja instalar um app em seu celular, tem a opção de utilizar uma plataforma diretamente no navegador do celular.

Confira 3 plataformas muito conhecidas:

  • Udemy

  • Khan Academy

  • Courseria

Clique aqui para conhecer outras seis plataformas.


Para finalizar


O presente artigo não tem a intenção de esgotar um assunto tão vasto e ainda tão aberto à evolução. Por isso, recomendo que você pesquise mais sobre esse tema tão fascinante: a interseção entre educação e tecnologia.


Nos vemos no próximo artigo. Um abraço e até lá!


Davi Valukas - Alpha EdTech


19 views0 comments