• davivalukas

Como trabalhar online: 5 dicas para um trabalho remoto eficiente

Como trabalhar online é um tema muito relevante no atual contexto em que vivemos, sobretudo se você é um profissional de TI.


O trabalho remoto, que vai além do home office e diz respeito ao trabalho executado de qualquer lugar que não seja a empresa, é uma evolução conceitual surgida no mercado 4.0.


Para entendermos melhor o conceito do que estamos fazendo hoje, vamos conhecer um pouco sobre o nomadismo digital.


O que são nômades digitais


Nômades digitais são os praticantes do nomadismo digital (tá, agora diz algo não tão óbvio).


Na antiguidade, nômades eram aqueles povos que não tinham um lugar fixo para morar, já que dependiam ou da caça, que se tornava escassa em determinada época, ou de pastos para o gado, que também tinham sua época do ano em cada região. Dessa forma, esses povos viviam um período do ano em cada região.


Com o advento da agricultura, o nomadismo foi dando lugar ao sedentarismo (no sentido original do termo), possibilitando com que as comunidades se estabelecessem geograficamente. Com isso, pouquíssimos povos mantiveram os costumes nômades ao longo dos séculos.


Com o advento da tecnologia da informação (TI), que desde os anos 90 vem promovendo o que chamamos de transformação digital, tornou-se possível reavivar o nomadismo em um formato high-tech.

Trabalhar de casa, do coworking, do clube, da casa da sogra ou dos pais ou até da praia e do rancho tornou-se o estilo de vida de muita gente, principalmente profissionais ligados à TI e executivos em geral.


O nomadismo digital tem um componente filosófico calcado na liberdade, no bem-estar e no espírito aventureiro. Contudo, também traz consigo algo muito mais prosaico e pragmático: a necessidade de se fugir dos efeitos colaterais da estressante vida nos centros urbanos.


Se em um passado remoto, nossos ancestrais praticavam o nomadismo por uma necessidade cultural, econômica e geográfica, hoje essa prática se tornou uma escolha que requer coragem, mas que traz seus bons frutos para quem ousa encarar.


Dito isto, vamos falar sobre as 5 dicas para um trabalho remoto eficiente.


Como trabalhar online: 5 dicas para um trabalho remoto eficiente


Veja abaixo quais as 5 dicas para um trabalho remoto eficiente que eu separei para você, meu caro leitor:

  • Horários regulares

  • Ambiente de trabalho

  • Pausas e exercícios

  • Colaboração remota

  • Deslocamento e bem-estar

Vamos aprender juntos como trabalhar online?


Bora lá!


Horários regulares


A primeira dica diz respeito aos horários de trabalho. Quando ouvimos termos como “trabalho remoto”, “home office'' e "nomadismo digital”, pode haver certa confusão quanto ao real significado disso tudo.


É claro que o arcabouço filosófico desse tipo de trabalho está calcado na liberdade, que se materializa com a flexibilização da estrutura física, dos horários fixos e também do deslocamento físico. Todavia, é preciso ter uma regularidade de horário de trabalho, mesmo que não haja essa obrigatoriedade por parte da empresa.

Isso ocorre pelo fato de que, sem essa regularidade, fica difícil criar uma rotina, que é a forma como a mente humana se disciplina e se autorregula em relação às demais atividades que todos nós temos que desempenhar (papéis sociais, como dizem os psicólogos).


Sendo assim, procure disciplinar sua carga horária, mesmo que a tentação de misturar as bolas seja muito grande!


Ambiente de trabalho


A segunda dica complementa a primeira. Se você trabalha só em casa, é importante criar um ambiente de trabalho. Não precisa ser um escritório estruturado (nem todos têm essa possibilidade), mas que aquele seja o seu cantinho.


Eu mesmo trabalhei dois anos na mesa da cozinha, e há poucos meses consegui montar meu escritório em um cômodo vago do apartamento onde moro.


Caso você trabalhe em um coworking ou mesmo viajando por aí, essa dica varia um pouco (ou muito, a depender de sua dinâmica), mas ainda assim é possível ter um local dedicado ao trabalho onde quer que você esteja.


Pausas e exercícios


A terceira dica está diretamente ligada ao bem-estar pessoal (vamos falar mais a respeito disso na quinta dica), bem como é um complemento da primeira dica.


É fundamental fazer pausas no trabalho. Em tempos de autonomia profissional, nós temos o foco bem direcionado à produtividade, mas muita gente ainda confunde ser produtivo com quantidade de tempo trabalhando.

Por isso, eu recomendo que você utilize um Pomodoro Timer (clique aqui para ter acesso a um online e gratuito), temporizador que regula sprints de atividade com pequenas pausas no meio. O mais comum é o de 25 minutos com pausas de 5 minutos, mas há outras modalidades disponíveis.


Quanto à produtividade, o antigo workaholic, aquele sujeito viciado em trabalho, já não é mais visto com o mesmo olhar romântico, pois sabemos hoje que a qualidade do trabalho (foco, excelência, corpo descansado, mente sã) é muito mais importante que a quantidade de horas aplicadas.


Colaboração remota


A quarta e penúltima dica diz respeito ao necessário espírito colaborativo.


Quando não estamos juntos fisicamente, tendemos a esfriar as relações sociais. Mas é possível driblar esse contratempo participando de reuniões virtuais, mantendo grupos de trabalho, bem como grupos de “conversa fiada” (para depois do expediente), além de sempre chamarmos para nós a responsabilidade da socialização, pedindo ajuda, dando feedback, tendo empatia etc.


Dessa forma, mesmo que o insubstituível tete-a-tete não seja plenamente restaurado, ao menos será possível não perder as conexões humanas, aqueles gatilhos que nos fazem diferentes dos robôs.


Fuja do piloto automático!


Deslocamento e bem-estar


Por fim, vamos falar sobre a última dica, retomando a ideia do bem-estar, mas agora de forma atrelada ao deslocamento não mais necessário até o ambiente de trabalho.


O trânsito transformou-se em algo caótico na maior parte das cidades do mundo. Horas dentro de um transporte coletivo lotado, dentro do seu próprio automóvel ou de um veículo de aplicativo tiram qualquer ser humano do sério. E se colocarmos o preço dos combustíveis na equação, as coisas certamente vão ficar ainda mais delicadas.

Por isso, talvez a maior vantagem do trabalho remoto (aqui, mais especificamente da modalidade home office, que não exige nenhum deslocamento) esteja nesse ponto nevrálgico.


E para fazer valer essa vantagem, use o tempo de deslocamento agora inexistente para investir em sua saúde e bem-estar: pratique meditação, faça atividades físicas, tenha hábitos alimentares um pouco mais saudáveis, divirta-se com sua família… as sugestões são várias, você é quem decide (filosofia da liberdade, lembra?).


Para encerrar


Em síntese, saber como trabalhar online é necessário para podermos usufruir ao máximo essa nova forma de relação trabalhista propiciada pela tecnologia.


Se a vida havia se transformado em algo complicado e estressante, agora temos a chance de minimizar esse desgaste. Entretanto, para isso é preciso fazer um planejamento, ter disciplina e, principalmente, desenvolver uma mentalidade alinhada com os princípios elencados nesse artigo.


Espero que tenha gostado do texto. Se sim, peço que compartilhe em seu LinkedIn e em seus grupos de Whatsapp. Afinal de contas, como dizia uma professora que tive na faculdade, conhecimento não ocupa espaço.


Um abraço e até o próximo artigo!


Davi Valukas - Alpha EdTech


17 views0 comments

Recent Posts

See All