• Nuricel Villalonga Aguilera

Alpha EdTech busca atrair mais mulheres para a área de TI

Updated: 3 days ago

A segunda edição do evento Alpha EdTech busca obter maiores índices de inclusão social entre seus inscritos. A expectativa dos organizadores é alcançar um equilíbrio ainda maior entre os gêneros, superando o percentual obtido em sua primeira edição. Os esforços na divulgação buscam obter um maior número de mulheres inscritas e selecionadas em todo o país. O mercado de TI tem uma predominância masculina. Segundo dados do IBGE entre os profissionais de tecnologia no país, apenas 20% são mulheres. O momento viabiliza soluções sociais pela geração de estruturas voltadas a formação de pessoas em vulnerabilidade dando-lhes as condições necessárias para que possam se inserir no mercado de tecnologia.


“Vulnerabilidade não se restringe à categoria econômica apenas, passando por organizações políticas de raça, orientação sexual, gênero, etnia. Assim, soluções como a Alpha EdTech, trazem a oportunidade para a sociedade não apenas gerar correções com foco na economia, mas também inspirar, fortalecer e empoderar pessoas, empresas, instituições e governo a atuar, de modo efetivo, em prol da equidade de gênero, raça e etnia viabilizando mobilidade social efetiva, abrindo espaço criativo para indivíduos que compõem nichos tradicionalmente sem acesso.”, ressalta a diretora do projeto, Nuricel Villalonga Aguilera.


O levantamento feito pelo Instituto Alpha Lumen na 1ª edição do Alpha EdTech mostrou que dos 2581 inscritos, 39% eram mulheres e 61% das inscrições foram de homens. Em números absolutos isso correspondeu a 1013 mulheres e 1568 homens de todas as regiões do território nacional. Já entre os candidatos selecionados no processo seletivo, a porcentagem ficou mais equilibrada sendo 45% mulheres e 55% homens.


As regiões do sudeste e nordeste foram responsáveis pela maioria do público feminino alcançando 40% entre todos os selecionados. Seguidos pelos integrantes do sul, norte e centro-oeste.


A maior parcela das mulheres participantes do processo seletivo da EdTech esteve na faixa etária entre 20 até 45 anos, sendo que a maior concentração ocorreu no segmento entre 20 aos 30 anos.




58 views0 comments