• davivalukas

5 Dicas para estudar e aprender sozinho

Updated: 3 days ago

Em tempos de tecnologia e acesso quase irrestrito a toda produção intelectual da humanidade, estudar e aprender sozinho passou a ser uma opção bastante viável.


Se até certo tempo atrás o autodidatismo era visto como algo reservado aos nerds e pessoas antissociais, hoje ele está a um clique de distância.


Contudo, o autodidatismo não pode ser confundido com uma falta de foco ou de organização nos estudos. Pelo contrário, sem a estrutura formal de uma escola ou professor, o indivíduo que aprende deve ter mais disciplina ainda na formatação de um método de estudos que propicie um aprendizado real e concreto, e não apenas um amontoado de informações que vão trazer apenas confusão e transtorno.


Por isso, eu escrevi esse artigo com 5 dicas para estudar e aprender sozinho. Espero que esse conteúdo te ajude a estudar e a aprender melhor.


Vem comigo!

 

5 Dicas para estudar e aprender sozinho


Conheças quais são as 5 Dicas para estudar e aprender sozinho:

  • Estudar todos os dias

  • Fazer cursos online

  • Ler não é o suficiente

  • Escrever sobre o que aprendeu

  • Ensinar o que aprendeu

Agora, vamos entender cada uma das 5 Dicas para estudar e aprender sozinho. Leia esse artigo até o final!

 

Estudar todos os dias


A primeira dica, estudar todos os dias, é similar ao sujeito que quer ganhar músculos e começa a ir à academia. Na verdade, todos nós sabemos que o cérebro funciona como qualquer músculo do corpo, exigindo que o treinamento seja constante para que a obesidade mental e a atrofia cerebral não tomem conta.


Além disso, estudar todos os dias propicia de forma disciplinada a criação de uma rotina de estudos, o que vai permitir que seu corpo assimile aquela prática da mesma forma como assimila o ato de andar ou de respirar.


Em suma, estudar todos os dias é fundamental para quem deseja estudar e aprender sozinho.

 

Fazer cursos online


Estudar sozinho e ser um autodidata não significam que você não possa realizar cursos formais, com professores e tudo o que manda o figurino.


Fazer cursos online é uma ótima opção para quem estuda sozinho, principalmente aqueles cursos rápidos e gratuitos (ou com um custo bem reduzido). As opções são bastante amplas, passando por todas as áreas do conhecimento.


Conheça 5 plataformas que oferecem esse tipo de conteúdo:

 

Ler não é o suficiente


Ler é uma atividade ao mesmo tempo edificante e prazerosa. Contudo, quando queremos de fato aprender algo, talvez seja necessário agregar outras atividades à leitura.


Assistir videoaulas, fazer exercícios práticos sobre o tema e realizar fichamentos de um capítulo estudado são exemplos do que pode ser agregado à leitura.


Pense que a leitura é uma etapa do processo de aprendizagem, mas não o processo todo.


Assim como o alongamento dos músculos é uma parte importante da atividade física, a leitura é uma parte importante dos estudos, mas o núcleo da atividade se dá no momento em que a teoria dos livros está sendo aplicada conforme os preceitos da área em questão.

 

Escrever sobre o que aprendeu


Complementando o tópico anterior, temos a atividade da escrita como uma forma de consolidar o aprendizado.


Dizem algumas pessoas que quem lê enxerga o mundo com os olhos daquele escritor, mas quem escreve aprende a enxergar o mundo com seus próprios olhos. Além disso, quem escreve aprende duas vezes.


Escrever artigos, ensaios ou até mesmo mapas mentais daquele conteúdo são formas de assimilar as novas informações de maneira mais sistêmica.


Um bom leitor domina facilmente as regras da língua, mesmo que não tenha estudado gramática formalmente, mas um bom escritor consegue expressar através da língua tudo o que sabe de forma organizada, sistemática e didática.


Por isso, faça esse exercício e veja a magia acontecer!

 

Ensinar o que aprendeu


Como você deve ter reparado, os três últimos tópicos funcionam de forma gradual.


Primeiro, você descobriu que ler não é o suficiente, apesar de ser parte fundamental do processo de aprendizagem.


Em seguida, você pôde entender que escrever o que se aprendeu é uma boa ferramenta para consolidação e assimilação do conteúdo adquirido.


Por fim, fechando o ciclo, ensinar o que se aprendeu é uma ótima maneira de consolidar de vez o conteúdo aprendido.


Diversos pensadores da Educação afirmam categoricamente que o sujeito que ensina está aprendendo com o sujeito que aprende, e vice-versa, e eles têm total razão. Monte grupos de estudos sobre o tema e participe de fóruns e bate-papos na internet.


Ensinar não está estritamente atrelado a um ensino formal, pois mesmo aqueles que não desejam seguir a carreira docente, ou que imaginam que não possuem os predicados necessários para isso, podem aprender ensinando.


Maneiras de fazer isso acontecer certamente não faltam.


Espero que tenha gostado das 5 dicas para estudar e aprender sozinho. Fique ligado, pois eu volto em breve com mais um artigo para o Blog da Alpha EdTech.


Mas antes de ir embora, assista ao vídeo abaixo para complementar seus conhecimentos.


Um abraço!

Davi Valukas - Alpha EdTech


117 views0 comments