• davivalukas

5 Dicas de preparação para Processos Seletivos em TI

Updated: 3 days ago

“Eu imagino um mundo onde a inteligência artificial nos permitirá ser mais produtivos, viver mais, e ter energia mais limpa.” Fei-Fei Li


Em todas as áreas de atuação, é necessário estar preparado para participar de um processo seletivo. Esta parece ser uma verdade auto evidente, mas é preciso analisá-la com um pouco mais de carinho.


Por isso, nesse artigo eu elenquei 5 dicas de preparação para processos seletivos em TI.


Tudo pronto? Vamos nessa!

 

Conhece-te a ti mesmo


“Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses.” Sócrates


Você já deve ter ouvido essa frase dezenas, ou talvez centenas de vezes. Pode ser que a tenha visto no para-choque de um caminhão ou no banner de um consultório de terapia.


Em meio a tanta informação jogada em nossos olhos diariamente, pode ser que você não tenha refletido sobre o real significado do termo, mas antes de entrarmos no tema principal do artigo e abordarmos as 5 dicas de preparação para processos seletivos em TI, faça uma breve meditação sobre a máxima “conhece-te a ti mesmo”.


O autoconhecimento é vital para se atingir o sucesso no mercado de trabalho. Conhecer a si mesmo não significa saber o seu nome completo, seu número de CPF de cor ou que tipo de filme você gosta de assistir na Netflix quando está relaxando.


O autoconhecimento é uma ferramenta que permite o atingimento do autocontrole, dando ao sujeito a possibilidade de ser senhor de si mesmo, ao menos em boa parte do tempo.




Para que isso seja possível, existem algumas ferramentas, e antes de eu te contar quais são as 5 dicas de preparação para processos seletivos em TI, vamos falar um pouco sobre isso, pois será um diferencial em qualquer processo que você participar. Veja quais são as 5 principais ferramentas que podem te ajudar a chegar mais perto do autoconhecimento:


Assessment comportamental: a avaliação comportamental mais conhecida é a chamada metodologia DISC, que consiste em quatro famílias neurológicas (Dominância, Influência, Estabilidade e Conformidade), que podem resultar em dezenas de perfis comportamentais possíveis, já que todos nós temos elementos das quatro famílias em maior ou menor quantidade, e o resultado advém do cruzamento das informações;


Atividades criativas: a prática de atividades criativas, como aprender um instrumento musical, escrever, pintar etc, mesmo que seja por hobby, possibilita um mergulho intenso em si mesmo, o que leva o sujeito a um conhecimento dos pormenores de sua própria alma;


Coaching: conjunto de abordagens em que um profissional habilitado será uma espécie de espelho do próprio sujeito, ajudando-o a descobrir seus propósitos de vida através da maiêutica socrática, método criado pelo filósofo grego Sócrates, que era filho de uma parteira (o termo maiêutica faz referência a esta profissão) e se inspirou nas atividades da mãe para criar uma espécie de “parto das ideias” que já estão dentro do sujeito e só precisam ser iluminadas para que ele descubra que elas estão lá;


Meditação: prática que tem origem nas filosofias orientais mas que vem ganhando adeptos no Ocidente, principalmente nas turbulentas metrópoles. Menos de meia hora por dia podem ter um efeito terapêutico incalculável;


Terapia: e por falar em efeito terapêutico, muita gente ainda tem aquele preconceito de que terapia é coisa para gente maluca, mas isso vem sendo superado a cada dia. Praticar uma terapia pode ser uma forma de se encontrar consigo mesmo através da resolução de situações internas mal resolvidas e que talvez nem você mesmo tenha consciência de que existem.


Continue comigo, pois eu preparei 5 dicas super bacanas de preparação para processos seletivos em TI. Vai perder?


 

5 Dicas de preparação para Processos Seletivos em TI


“Sessenta anos atrás, eu sabia tudo. Hoje sei que nada sei. A educação é a descoberta progressiva da nossa ignorância.” Will Durant


Agora que você já sabe da importância do autoconhecimento e já aprendeu algumas maneiras de consegui-lo, vamos às 5 dicas de preparação para processos seletivos em TI.


São elas:

  • Estude a empresa

  • Estude a vaga

  • Descanse

  • Não pare de estudar

  • Seja você mesmo

Estude a empresa


É preciso conhecer a empresa em que você está querendo entrar. Quais são os seus valores? Qual a missão que declara querer atingir? Como é sua cultura organizacional? Como está a marca empregadora da empresa, que consiste na imagem que ela tem perante seus colaboradores, concorrentes e talentos que almejam trabalhar nela?


Apenas depois de analisar esses pontos é que se deve tomar a decisão de participar do processo seletivo. Na área de TI isso se agrava, pois o tema tecnologia costuma ser encarado de formas muito peculiares em cada organização.


Sei que o mercado não está fácil e muitas vezes você não pode se dar ao luxo de escolher muito a empresa em que vai trabalhar, mas vai por mim: se você é um profissional dedicado, estudioso e tem alguns diferenciais competitivos bem alinhados, certamente há uma vaga no mercado que se encaixa como uma luva em seu perfil, principalmente em uma área tão carente de profissionais qualificados.


Estude a vaga


Além de conhecer a empresa, como eu expus no tópico anterior, é importante estudar a vaga à qual você quer concorrer.


Trata-se de uma vaga para back end? Ou para front end? O regime de contratação é CLT ou PJ? Qual deles me atrai mais? O trabalho é remoto, presencial ou misto? O salário é adequado à minha atual necessidade financeira? Quais os benefícios além do salário?


Com o advento da pandemia do novo coronavírus, as questões acima, principalmente a de trabalho remoto e do regime de contratação, adquiriram ainda mais relevância que o normal. Informe-se.


Descanse


Esteja descansado no dia do processo seletivo. Como você sabe, programar exige um nível altíssimo de concentração, e qualquer vacilo causado pela fadiga física ou mental pode custar a tão sonhada vaga.


Imagine que você vai fazer uma viagem de ônibus com duração prevista de 4 horas, saindo de sua cidade às 07h30. Se por um acaso você ficasse sabendo que o motorista passou a noite anterior na balada bebendo e dançando, e dormiu apenas meia hora antes do início da viagem, ficaria tranquilo para entrar no veículo e cochilar durante a viagem?


O mesmo vale para você. Um processo seletivo é uma longa viagem e o motorista do seu sucesso só pode ser você mesmo.



Não pare de estudar


Essa dica vale tanto para o período que antecede o processo seletivo como para o período que o sucede.


Não seja aquele sujeito que nos tempos da faculdade deixava para estudar um ou dois dias antes da prova, e logo em seguida esquecia da existência dos livros e apostilas.


Estudar é um ato continuado, e você deve estar sempre preparado para colocar em prática os conhecimentos adquiridos ao longo do tempo. É muito mais interessante estudar alguns minutos todos os dias do que passar noites em claro quando faltar uma semana para o processo seletivo.


Imagine que você goste de jogar bola nos fins de semana, mas fica dois anos sem calçar uma chuteira. Certo dia, seus amigos o convidam para jogar e você passa algumas horas correndo atrás da pelota. Seu corpo certamente vai sentir o baque, pois bruscamente foi retirado de seu estado de sedentarismo e jogado em uma intensa atividade corporal.


O mesmo vale para o cérebro. O sedentarismo mental é um problema sério e precisa ser evitado ao máximo.


Seja você mesmo


Você se lembra do primeiro subtítulo desse texto? Se a resposta é não, role até o início para conferir, eu aguardo.


Essa última dica complementa, em um ciclo virtuoso, o que foi dito lá no início. Se você já mergulhou dentro de si mesmo e visitou o âmago do seu ser e os meandros de sua personalidade, terá a segurança de ser você mesmo no processo seletivo.


Não será necessário criar um personagem que não reflete sua personalidade e sua identidade. É evidente que todos cumprimos papéis sociais nos diferentes círculos que frequentamos, mas o que estou dizendo é que não adianta fingir ser o que não se é.


Repare que não estou dizendo que você deva ser grosseiro, inoportuno ou indecente em nome de uma suposta autenticidade irrestrita. Lembre-se que uma das evidências do autoconhecimento é o autocontrole, e isso vale principalmente para a sua participação na coletividade.

 

Finalizando


Em suma, estas são as 5 dicas de preparação para processos seletivos em TI. Nunca se esqueça de estar preparado e boa sorte!


Até a próxima.


Davi Valukas - Alpha EdTech


69 views0 comments