• davivalukas

5 benefícios da meditação para o profissional do futuro

Quem se entrega à vaidade e não se entrega à meditação, com o tempo invejará aquele que se esforçou na meditação. Provérbio budista

Introdução


Meditar é uma prática milenar. É uma tarefa um pouco difícil definir qual civilização deu início a essa prática, mas o hinduísmo, tradição religiosa indiana, geralmente é atribuído como ponto de partida nesse assunto, pois seus antiquíssimos escritos já faziam menção à meditação.


A yoga, que significa “unir”, é tradição indiana que se refere à disciplina física através do exercício de determinadas posturas (asanas), sempre se utilizou da meditação como forma de atingimento de seus princípios.


Budismo e cristianismo também são tradições religiosas que se utilizam das práticas meditativas como forma de atingimento de um grau elevado de espiritualidade.


De maneira geral, as culturas que se utilizam da meditação têm sido chamadas de tradições contemplativas.


Modernamente falando, a meditação tem sido foco de diversas pesquisas médico-terapêuticas, dado o fato de que os benefícios à saúde têm sido amplamente demonstrados.


Esse artigo trata de tais benefícios com viés terapêutico, sem qualquer inclinação espiritual ou religiosa específica, mesmo respeitando todas elas, e dos benefícios que o profissional do futuro, tendo ele qualquer tipo de crença, pode usufruir.


Dito isto, vamos entender o que de fato vem a ser a prática da meditação.


O que é meditar?


Conforme eu adiantei no tópico anterior, os estudiosos têm se debruçado sobre os benefícios físicos e mentais da meditação.


Com esse desprendimento das tradições contemplativas, era natural que ocorressem alguns equívocos quanto às reais intenções ao se praticar meditação.


Algumas pessoas cometem o equívoco de dizer que a meditação é um exercício de esvaziamento da mente, ou uma forma de cessar o fluxo contínuo de pensamentos.

Porém, isso é impossível. Meditar não é esvaziar a mente, mas sim uma maneira de focar no aqui e agora, o que permite desligar-se dos pensamentos, criando um fluxo automático, que passa mas não se detém.


Em outras palavras, meditar é aprender a se desligar do passado e do futuro, fincando os pés na única coisa que de fato existe: o momento presente.


Por que meditar?

Um determinado monge dizia que meditar é como receber uma visita pela porta da frente, mas com a porta da cozinha aberta, sem lhe oferecer chá. Isso significa “deixar todos os pensamentos passarem, sem se fixar em nenhum”.


Você já reparou que muitas vezes perde a concentração e começa a “viajar na maionese” sem ao menos saber como foi parar em determinado pensamento?


Isso se dá pelo fato de que temos a tendência a perdermos a concentração após alguns minutos contínuos em uma tarefa monótona e repetitiva, o que se transforma em uma válvula de escape utilizada pelo nosso cérebro para se livrar daquela chatice, seja ela qual for.


Perder a concentração é como iniciar a leitura de um livro científico com conteúdo denso e, de repente, começar a reparar na beleza de uma borboleta que passou voando.

Existem diversas técnicas que maquiam a perda da concentração nesse tipo de atividade, como se isolar em um local silencioso ou ouvir música erudita (especialmente renascentista, barroca e clássica) enquanto realizada essa atividade.


Aqui, a meditação ganha grande importância, pois a prática diária fornece um treinamento cerebral que permite acostumar a massa encefálica ao ato de concentrar-se, sem a obrigatoriedade do uso de ferramentas auxiliares (enquanto escrevo o presente artigo, estou ouvindo uma orquestra de música sacra instrumental, portanto não estou dizendo para você abandonar esse tipo de apoio).


Em suma, meditar é um treinamento não apenas para exercer alguma função específica, mas para desenvolver uma capacidade mental que poucos possuem no mundo moderno.


Conheça o Mindfulness


Mindfulness é um termo em inglês que significa atenção plena. Trata-se de um conjunto de técnicas que desenvolvem a capacidade de controlar o foco e a atenção e que têm a meditação como a principal delas, mas não a única.


O mindfulness como metodologia foi desenvolvido pelo pelo médico Jon-Kabat Zinn no ano de 1979, quando lançou o programa Consciência Plena.


5 benefícios da meditação para o profissional do futuro


Agora que você já entendeu o que é meditar, vamos conhecer os 5 benefícios da meditação para o profissional do futuro. São eles:

  • Meditar diminui o estresse

  • Meditar controla a ansiedade e a depressão

  • Meditar rejuvenesce o cérebro

  • Meditar melhora o foco e a atenção

  • Meditar regula o sono

O projeto Alpha EdTech fornece gratuitamente a todos os seus aspirantes a prática diária da meditação guiada em grupo e online, com a coordenação do professor Filipe Morgado, pois nós acreditamos nos supracitados benefícios para o profissional do futuro que queremos formar.


Vamos conhecer cada um deles?


Meditar diminui o estresse


O primeiro e mais evidente benefício da meditação é a diminuição do estresse.


Você já deve ter ouvido falar que “fulano é zen” no sentido de que aquela pessoa é bem calma e não costuma se estressar com facilidade. O termo zen é oriundo do zen-budismo, linha budista de origem japonesa, que também é uma tradição contemplativa.


Pois bem, meditar é de fato uma forma de diminuição do estresse, e nós sabemos como o mercado de trabalho tem produzido uma carga de estresse e energias negativas de forma geral. Por isso, meditar pode ser uma boa saída para esse problema.


Meditar controla a ansiedade e a depressão


A ansiedade e a depressão acabam sendo uma consequência do estresse prolongado.


A Organização Mundial da Saúde já vem alertando há alguns anos sobre o fato de que as enfermidades psíquicas e psiquiátricas, como depressão, bipolaridade e transtornos de ansiedade são o mal do século.


Ansiedade e depressão, apesar de serem opostas no significado literal, acabam sendo males complementares, pois muitas pessoas desenvolvem ambos.


Sendo assim, controlar a ansiedade e a depressão torna-se fundamental para quem quer ter uma vida positiva sem precisar abandonar a carreira.


Meditar rejuvenesce o cérebro


Outro benefício importante para profissionais que lidam diretamente com um torrencial de informações, como é o caso do profissional do futuro, mormente de cunho intelectual, é o rejuvenescimento cerebral.


Pesquisas apontam que meditar diariamente, ou pelo menos algumas vezes na semana, rejuvenesce a massa cinzenta, e convenhamos que, em um mercado digitalizado que exige cada vez mais uma capacidade mental e intelectual apurada, técnicas de rejuvenescimento cerebral tornam-se fortes aliadas.


Meditar melhora o foco e a atenção


Chegamos ao cerne da coisa toda.


Como eu disse anteriormente, o principal objetivo da meditação está na melhoria do foco e da atenção, ou em outras palavras, no ato de estar de fato no momento presente.


Dessa maneira, você se torna capaz de entregar resultados com um nível de excelência e constância maiores, bem como em um nível de assertividade e agilidade que não vai prejudicar sua saúde mental.


Meditar regula o sono


Por fim, mas não menos importante, temos a meditação como forma de melhoria do sono.

Descansar o corpo e a mente é de vital importância, pois além de contribuir com um trabalho mais produtivo, evita doenças psicossomáticas de diversos tipos.


Finalização


E aí, gostou do artigo? Você já medita? Se sim, meus parabéns. Se não, ainda dá tempo de começar.


Um abraço e até o próximo artigo.


Davi Valukas - Alpha EdTech


20 views0 comments

Recent Posts

See All